10 dicas para a introdução alimentar saudável

E a pergunta que muitos pais fazem: O QUE DEVE TER NA ALIMENTAÇÃO DO MEU FILHO?!

Bom, a alimentação infantil deve ser o mais saudável possível, afinal é a partir do momento da introdução dos alimentos que iniciamos a formação dos hábitos alimentares. A alimentação variada, além de fornecer diversos nutrientes aos pequenos, proporciona contato com diversas texturas e sabores.

Vale ressaltar: O Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde preconizam ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO (sem oferta de água, chás ou outros líquidos) nos primeiros 6 meses de vida. E complementar até os 2 anos ou mais.
Então, vamos começar pelo começo!!
A introdução de alimentos e outros líquidos deve ser feita de forma lenta e gradual, a partir dos 6 meses de idade. Algumas orientações são fundamentais!
Lembrando que para crianças não amamentadas (em uso dos substitutos do leite materno) a introdução alimentar pode ser iniciada mais precocemente, a partir dos 4 meses de idade, mas esta decisão deve ser tomada pelo pediatra e nutricionista, de acordo com cada caso e cada família.
 
10 dicas para a introdução alimentar saudável
1)    Oferecer alimentos na consistência de purê: não liquidificar os alimentos; não passar os alimentos na peneira – esta prática é importante para que a criança se habitue a mastigar e engolir alimentos em consistência diferente à do leite materno ou substitutos
2)    Oferecer frutas variadas e sem adição de mel, açúcar, melado ou assemelhados – as frutas não precisam de açúcar extra, mesmo aquelas mais ácidas como limão, abacaxi, laranja.
3)    Ainda falando sobre as frutas: o ideal é iniciar a oferta com aquelas mais adocicadas como banana, mamão, maçã, pera e aos poucos acrescentar frutas diferentes no cardápio dos pequenos. Atenção – não misture as frutas, as crianças devem aprender a diferenciar os sabores.
4)    E mais: o ideal é evitar os sucos, principalmente na fase de introdução dos alimentos. As crianças precisam aprender a tomar água!
5)    As carnes (exceto embutidos como linguiça, salsicha, presunto) devem estar presente na alimentação da criança desde o princípio da introdução alimentar –  a dica é cozinhar bem para que fiquem macias e fáceis de desfiar e picar.
6)    Para as papas salgadas o ideal é que contenham pelo menos um carboidrato, uma leguminosa, uma carne, uma verdura e um legume. Ex.: papa de frango com mandioquinha, couve,cenoura e lentilha.
7)    Assim como a papa de fruta não necessita de adição de açúcar, a papa salgada, apesar do nome, não necessita  adição de sal! O melhor é utilizar temperos mais naturais como manjericão, manjerona, orégano, alho, cebola…
8)  Muito importante também é lembrar que as crianças podem não aceitar a alimentação de imediato. Elas precisam de pelo menos 10 contatos com cada alimento para conhecer o sabor de cada um deles.
9)    Ah, e a porção aceita pela criança pode variar. Tanto de uma refeição para outra quanto de um dia para outro. E principalmente de uma criança para outra!! O ideal é começar com a oferta de 2 colheres de sopa  e aumentar a quantidade gradualmente.
10) A consistência também evolui! Aos 8 meses é importante iniciar a oferta de alimentos bem picados e não apenas amassados. E aos 12 meses a criança deve receber a alimentação na mesma consistência da família.

Nos próximos posts mais algumas dicas!
E você tem dúvidas sobre a alimentação do seu filho? Deixe seu comentário!

#introduçãoalimentar #nutriçãoinfantil #aleitamentomaterno

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s