Uso de Chupetas e Mamadeiras – por Daniela Rosito (odontopediatra)

Você sabia que a OMS (Organização Mundial da Saúde) preconiza que os bebês sejam amamentados exclusivamente no peito materno até o 6° mês de vida sem receberem nem mesmo água ou chás? Com essa medida ecológica (porque não produz lixo), econômica (porque não onera o orçamento familiar com fórmulas infantis) e saudável (pois previne diarréias, pneumonias, alergias e diabetes) estamos contribuindo também para que nossos bebês possam respirar melhor e ter dentes mais bonitos.

LM

A primeira e indiscutível vantagem do leite materno é que ele é espécie-específico, isto é, produzido e consumido entre humanos, fornecendo o tamanho adequado da proteína, que não irá irritar o sistema digestivo tão frágil do pequeno bebê, além de conter anticorpos que fornecem imunidade e proteção contra doenças, o que não estará presente em NENHUMA fórmula infantil.

Além de tudo, o uso de mamadeiras adoçadas podem causar o que se chama de ECC ( Early Chilhood Caries ) ou cárie precoce da infância , trazendo destruição dentária e dor já na dentição de leite.

Para tanto, amamente seu filho exclusivamente no peito até o 6° mês de vida podendo continuar até 2 anos ou mais, conforme as recomendações do Ministério da Saúde. Não ofereça chás ou leites adoçados, se precisar complementar sua alimentação. Se optar por usar chupeta, escolha a chupeta ortodôntica e de tamanho pequeno (tamanho 1) apenas para fazer a criança adormecer, não deixando que ela brinque ou passeie com a chupeta na boca. Remova o hábito da chupeta entre 1 ano e 2 meses e, no máximo, 2 anos. Passe definitivamente para copo com canudo até no máximo 3 anos de idade, abandonando definitivamente a mamadeira.

Com estas medidas você estará contribuindo para que seu filho tenha uma saúde muito melhor, com menores intercorrências de febres, otites e sinusites. A respiração, a mastigação e a fala serão estimuladas da maneira adequada.

Dra. Daniela Benites Rosito – Odontopediatra, Coordenadora do Curso de Extensão Universitária da UFRGS “Saúde Oral Materno-Infantil” e mãe dos gêmeos Vitório e Catarina (6 anos)

Anúncios

2 comentários sobre “Uso de Chupetas e Mamadeiras – por Daniela Rosito (odontopediatra)

  1. Boa noite Daniela
    E quanto a troca do tamanho da chupeta conforme a idade do bebê, é recomendado? Ouvi orientações que deve-se usar sempre a de menor tamanho.
    Grata,
    Gabriela

    • Prezada Gabriela
      temos adotado a recomendação de não passar para tamanho de chupeta número 2, por dois motivos:
      1) o volume maior de chupeta provoca maior deformação da cavidade bucal, aprofundando mais o palato (céu da boca)
      2) a chupeta maior se torna mais interessante para criança dificultado depois sua retirada. Mantendo-se sempre o tamanho de recém-nascido (0 a 6 meses – tamanho 1), em horários de sono após o 1º ano de vida e removendo-se aos 2 anos, teremos prejuízos menores.
      Além disso, o interesse em sugar a chupeta pequena tem a tendência de ser menor na criança.
      Qualquer dúvida a mais é só escrever.
      Daniela Rosito – Odontopediatra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s